Figurino de Mamãe

figurino_mae14
Na gravidez, é comum preparar a mala da maternidade para o bebê e esquecer da mãe. Ou escolher um pijama para a maternidade e não separar a roupa da saída do hospital. E depois, o que vestir?

Para gestantes, há poucas, mas existem lojas e linhas especiais de roupas. Os vestidos costumam ser mais compridos na frente, por exemplo. Na verdade, você nem precisa de roupas especiais durante a gestação. Costuma sair mais barato comprar roupas largas ou flexíveis que você possa usar depois. Vestidos longos e batas são fáceis de encontrar. Vale a pena investir em uma calça ou bermuda e/ou uma roupa mais social que talvez você precise usar para trabalhar. Eu usei muito um macacão preto para gestante que não deixava a barriga em evidência, mas infelizmente era de um material péssimo e estava quase desmanchado no final da gestação.

Na maternidade é bom ter um pijama ou camisola próprio para amamentação, lembrando que, além das visitas, médicos e enfermeiras entram toda hora no quarto. Uma camisola de verão, entretanto, pode funcionar, se você conseguir baixar uma das alças para colocar o peito pra fora – mas provavelmente deixaria exposto o sutiã de amamentação. Blusas fechadas talvez você nem queira levantar pra não exibir a barriga inchada. Experimente antes. Alguns modelos, mesmo próprios para amamentação, são mais fáceis de sujar do que usar – como as blusas com fendas escondidas para passar o seio (veja se pelo menos as aberturas ficam na altura do seu peito). Algumas marcas vendem a blusa do pijama, sem a calça, fique atenta.

Além do pijama, é bom levar umas camisetas ou blusas para as primeiras horas depois do parto. Se você tomou anestesia, uma enfermeira provavelmente vai te auxiliar no primeiro banho. Isso pode levar algumas horas e, até lá, eles te deixam com o avental de TNT do centro cirúrgico, mas você pode substituí-lo por uma blusa sua. Para a sala de parto, lembre de levar com você (e não deixar na mala) um par de chinelos confortáveis para andar durante o período de espera.

20130719-120524.jpg

Samba Calcinha

Na saída da maternidade e no período do puerpério, prefira roupas com abertura para amamentar e largas. A barriga dos primeiros dias costuma se parecer com a do quinto mês (só que mole). Lembre da cinta pós-parto (leia mais aqui ou aqui).

O mais difícil é encontrar roupas para depois, largas para esconder a barriga inchada ou disfarçar os quilinhos extras da gravidez, mas confortáveis e com boa abertura para dar de mamá. Prefira tecidos macios. Atenção para os botões: há muitos modelos com falsos botões, que não abrem.

No guarda-roupa, você vai precisar:
* No mínimo três sutiãs de amamentação (um usando, um lavando, outro secando);
* Blusas com abertura no mínimo até abaixo do peito;
20130618-181452.jpg
* De preferência blusas práticas de abrir ou fechar (imagine um bebê aos berros de fome enquanto você desabotoa) – botão de pressão, como os dos bodies de bebê, ajudam (aliás, por que os botões de pressão das fraldas de pano são maravilhosos e os das roupinhas infantis não?);

20130618-181627.jpg

* De preferência que abram bem e não machuquem o rosto do bebê (mesmo que você coloque uma fraldinha de boca ou ombro, a criança pode ficar com marca de botão) – zíper geralmente fica exposto, tem que cuidar pra não arranhar o rostinho;
* Decotes muito grandes podem ajudar, mas costumam deixar exposto o sutiã de amamentação. Procure colocar por baixo um top ou blusinha, que você pode adaptar em casa, ou uma gola avulsa por cima;
* Decotes transpassados (como modelos mais orientais) podem facilitar, mas teste com o sutiã de amamentação e lembre que, com a produção de leite, os seios ficam maiores ainda;
* Se os decotes não forem grandes ou resistentes o suficiente, podem rapidamente ficar esgarçados;
* Blusas e vestidos tomara-que-caia são ótimos na gravidez, mas para amamentar deixam exposto o sutiã e o bebê pode muito facilmente puxar tudo pra baixo;
* Nos primeiros dias em casa, você vai poder usar as calças da gravidez ou leggings, então cheque se as blusas são compridas o bastante para completar o conjunto. Em breve você volta para as calças e saias de antes da gestação.

Se dê o direito de ficar à vontade em casa nos primeiros dias. E dê uma olhada no guarda-roupa enquanto grávida. Depois você terá pouco tempo e disposição para sair de casa e fazer compras.

20130719-120511.jpg

Nem todas as aberturas feitas para amamentar encaixam no peito ou são práticas. Esta, da Samba Calcinha, não tem erro

Recém fui apresentada ao trabalho da estilista Daniela Ferraz, que faz roupas e lingeries confortáveis em pequena escala, de forma artesanal, para gestantes e mamães. Vejam os modelos de blusas da Samba Calcinha (marca da Daniela) para amamentação, que capricho – largas para o pós-parto, sem marcar a barriga. Quem disse que sutiã de amamentação precisa ser feio? Você pode até optar por um top transpassado que possa continuar a usar depois da lactação:

20130719-120554.jpg20130719-120601.jpg20130719-120609.jpg20130719-120547.jpg

Até os discos absorventes para amamentação da Samba Calcinha são bonitinhos.

Para quem puder comprar em libras, a Amoralia tem sutiãs para amamentação coloridos e compostos 90% de algodão orgânico.

20130717-081456.jpg

sutiã orgânico da Amoralia

Veja mais:
Sobre absorventes ecológicos
Inspirações de roupas para mamães
Veja como não é só no Brasil que é difícil encontrar lingerie de algodão orgânico para amamentação

Advertisements

Sementes de lembrança

lembrancinhas_sementes

No nascimento da Dora, escolhemos sementes de girassol e de amor-perfeito como lembrancinha de maternidade. Comprei as sementes sem aditivos numa loja chamada Agrodora (homenagem a outra Dora, achei especial) e embalei num saquinho costurado por mim com TNT (tecido não-tecido, que é degradável). Finalizei com uma fitinha que amarrava uma tag de boas-vindas, com um desenho fofo oferecido por uma amiga talentosa.

Estava cansada de lembrancinhas inúteis e queria deixar o mundo mais colorido e receptivo para a chegada a minha filha. Nossas visitas abraçaram a causa!

lembrancinhas_making

Usei TNT, porque era o que eu tinha em casa (o barrigão estava grande demais pra comprar outro material, e o relógio, correndo contra o tempo), além de ser degradável

Uma ideia rústica e reciclada, mas não menos bonita e original, é transformar rolinhos de papel higiênico em embalagens para sementes de lembrancinha. Veja aqui o passo-a-passo.

eco-friendly-wedding-favors

foto: DIY Weddings

Outra sugestão de lembrancinha ecológica para chá de fraldas ou maternidade são as comestíveis. Além dos já tradicionais bem-nascidos (em São Paulo as doceiras especializadas em bem-casados entregam na maternidade), você pode fazer biscoitos em formato de pé de bebê, por exemplo. Nesse caso, prefira embalagens recicláveis ou biodegradáveis.

DSC02803

cookies de pezinhos do chá de pré-estreia da Dora

Independente da lembrancinha que você escolher, você pode imprimir as etiquetas/tags ou cartõezinhos em Papel Semente. Só atenção sobre onde vai imprimir, pois muitas gráficas não aceitam que você leve o papel. Se adquirir da Papel Semente, converse com eles sobre a impressão. Algumas tintas podem não fixar sobre a superfície áspera – é mais fácil escolher sementes mais miúdas se for imprimir por conta própria. Você pode tentar fazer seu próprio papel reciclado com sementes. Assista a um vídeo sobre como fazer seu papel plantável. Veja aqui como plantar o papel depois.

Saiba mais
Sobre TNT
Vilarejo na Índia planta árvores para cada menina nascida

Desafio: três vezes ao dia

Image

Há um desafio internacional lançado pelo fabricante norte-americano Cotton Babies (criador das marcas bumGenius, Flip Diapering System e Econobum): usar pelo menos três fraldas de pano por dia. Afinal, temos que fazer o possível e começar experimentando. Change 3 Things é uma campanha parecida com a do Paul, da Stella e da Mary McCartney, Meat Free Mondays, que incentiva a alimentação vegetariana às segundas-feiras.

Não podemos ignorar o fato de que muitas creches podem não permitir ou colaborar no uso das fraldas de pano. No período em que a criança está em casa, no entanto, esse controle é mais fácil, basta tentar. O objetivo da campanha é atingir 100 mil pais comprometidos a usar três fraldas de pano por dia, para: uma economia em milhões de dólares,  evitar cerca de 13 a 23 milhões de quilos ou aproximadamente 100 milhões de fraldas descartáveis no lixo, aumentar a consciência sobre o impacto ambiental e sobre os benefícios das fraldas de pano.

Recomendo um artigo que incentiva o uso de fraldas de pano já em bebês recém nascidos. Nos primeiros dias de vida, no entanto, ainda no hospital, vale conferir com a maternidade escolhida qual é o procedimento quanto à troca de fraldas. Em São Paulo, algumas maternidades dão de presente aos pais fraldas descartáveis e kits de higiene, mas não permitem que levem suas fraldas de preferência de casa. Outras vendem esses produtos, mas aceitam que os pais levem seu kit, desde que as fraldas estejam ainda lacradas em suas embalagens originais – ou seja, parece mais complicado negociar o uso de fraldas de pano. Nesse caso, vale tentar levar caixinhas de fraldas tamanho recém-nascido da marca Wiona, biodegradáveis. Para sua sorte, há desconto de até 50% para fraldinhas RN em algumas lojas, como a Baby Mills.

Para apoio, dúvidas, trocas de informações e até trocas de produtos usados, há grupos de discussão sobre fraldas de pano no Brasil: no Orkut, no Yahoo, no Facebook (essas três primeiras, independentes de qualquer fabricante), e a comunidade dos Bebês Ecológicos, também no Facebook.