Atividade para as férias: massinha caseira

IMG_1833
Fazia tempo que eu queria experimentar uma receita bacana de massinha caseira. Mas eu nunca usei corante alimentício e, quando solicitei ao marido comprar, ele me apareceu com mais farinhas: de cenoura, de beterraba, de morango e de amora. A receita que eu tinha deveria ir ao fogo, a beterraba parecia um polvilho, ficava tudo grudento, não tinha jeito. Até que conseguimos brincar e fazer um pãozinho bem puxa-puxa de beterraba no forno no final.

Então encontrei uma receita sem qualquer orientação de cozinhar. Só misturar bem, amassar e armazenar bem. Fácil demais!

medidas

Adaptei para minhas farinhas, dividindo a quantidade de ingredientes pela metade e substituindo uma xícara de farinha de trigo pela de beterraba. Funcionou! Fiz de beterraba e de morango.

Para a de morango, precisei adicionar farinha de trigo a olho até ficar num ponto bom. Para a de beterraba, as xícaras de farinha de trigo podem ser rasas, pois sobrou um pouquinho de farinha na mistura. A que deu certo foi feita assim:

1 xic farinha
1 xic farinha de beterraba
3/4 xic água
1/4 xic sal integral (originalmente iria 1/2 xícara)
1 colher de chá de óleo (usei azeite de oliva)

Mistura à mão, nem leva ao fogo.

Reduzi o sal porque usei sal integral, que é mais graúdo e forte. Desconfio que a de morango não deu certo porque nessa coloquei só uma pitada de sal em vez de 1/2 ou 1/4 de xícara… Comecei a pensar no sabor, que perderia a doçura do morango. Mas é pra brincar, não pra comer. E as gurias nem colocaram perto da boca! A função do sal é conservar a massa – e nessa quantidade o sabor fica ruim mesmo, para não incentivar comer. O cheirinho é naturalmente agradável, tanto o de morango quanto o de beterraba.

Se alguém não puder usar algum dos ingredientes, adapte. Tenho quase certeza de que funcionaria com farinha de arroz. E não é necessário usar corantes, que podem ser alergênicos. Em empórios (quase todos da Zona Cerealista, em São Paulo), há lindos potes coloridos com diversos tipos de farinha.

A Dora amou, podia passar horas brincando. Deixei que ela, aos 2 anos e pouco, e sua amiga Tatá, um ano mais nova, pegassem tiras de macarrão cru para brincar junto. Tínhamos capellini, a massa mais fininha de todas. Da combinação saíram braços, cabelos e velas de bolo.

brincando com massinhas

Leia mais:
Quer presentear no Natal com massinha de modelar? Leia antes o guia das massinhas da “mãe nerd”
Outra atividade recente que adoramos fazer em casa: feijãozinho
Uma massinha que não faz sujeira, pra brincar no banho
Escolhendo brinquedos educativos e ecológicos

Natal 2015

Preocupados com os presentes que seu filho vai ganhar de Natal?

Até o dia 20 de dezembro, os leitores do blog Mamãe Sustentável ganham um descontão de 40% na compra dos sacos de brinquedo da Green is Great. Para saber mais, é só escrever para a Bia contando que soube da promoção pelo blog. O e-mail dela é greenisgreat@greenisgreat.com.br

saco_papai_noel_sustentavel
Composição: tecido reciclado (70% algodão, 30% poliéster de PET)
Tamanho: 1m x 70cm

O saco de brinquedo é uma ótima solução para proteger os bichinhos de pelúcia do pó, organizar peças pequenas, fazer um rodízio de brinquedos para não deixar tanta distração exposta no quarto e mesmo para ter um kit pronto para levar pra casa da vovó, da tia, dos dindos ou para a casa do pai ou da mãe (para quem tem os pais separados), também para passar um final de semana na casa da praia ou na serra ou até como saco de “Papai Noel” mesmo – para a viagem de volta pra casa depois do Natal, carregados de presentes.

Além disso, acaba com a aparência bagunçada do quarto e se torna uma peça decorativa. Com ele, a própria criança aprende a guardar e pegar sozinha os brinquedos que quer. “Nesse sentido, ele é bem didático e estimula o desenvolvimento e a independência da criança”, conta a Bia.

IMG_2993