Primeira consulta ao dentista

primeira consulta ao dentista: quando fazer?

Não precisa esperar o primeiro dentinho chegar, a primeira consulta ao odontopediatra deve ser bem antes disso *foto: Maturana/flickr

Como garantir uma dentição saudável do seu filho? Quando começar a se preocupar com isso? A nosso convite, a Drª Andreia esclarece essa dúvida:

Quando deve ser feita a primeira consulta ao dentista?

Essa é uma dúvida que muitas mães têm. Com que idade devo levar meu filho ao dentista?

O ideal é antes mesmo do nascimento, durante o período gestacional. É neste período que iniciam a formação e a calcificação dos dentinhos do bebê. Condições bucais desfavoráveis na mãe, como cáries e doenças gengivais, má alimentação ou ingestão de medicamentos, podem interferir diretamente na saúde bucal do futuro bebê.

Além disso, infecções gengivais severas não tratadas durante a gestação podem levar a complicações gestacionais, como partos prematuros e pré-eclâmpsia e à geração de bebês de baixo peso. A gestante, devido aos enjoos e refluxo, pode desenvolver erosão dental pela presença constante de ácidos na cavidade bucal. O aumento do estrógeno e progesterona, com presença de placa bacteriana, favorece a inflamação gengival. Por isso, quanto mais a futura mamãe souber em relação à sua saúde bucal, melhor será para o bebê, visto que os hábitos são transmitidos de mãe para filho.

A alimentação durante a gravidez também é importantíssima. Sabe-se que o paladar se desenvolve a partir da sétima semana de vida intrauterina e que os alimentos interferem na qualidade do líquido amniótico. A sacarose (açúcar) ingerida em excesso pela futura mamãe passa para o bebê através do líquido amniótico, e ele se acostuma a altas doses de glicose, desenvolvendo um paladar ávido por doces ao longo da vida, o que aumenta muito o risco de desenvolver cáries. A dieta da gestante deve ser rica em vitaminas A, C e D, cálcio e fósforo durante o primeiro e segundo trimestres de gestação, período em que os dentes de leite do bebê estão em formação e calcificação.

Por essas e outras inúmeras razões, é muito importante para a gestante fazer o pré-natal odontológico. Muitas vezes, quando recebo crianças pequenas para consulta, alguns hábitos de higiene e alimentação já estão instaurados e fica muito difícil mudá-los. Outras vezes, crianças muito pequenas, aos dois ou três anos de idade, já vêm com algumas necessidades de tratamento, o que é uma pena. Investir na prevenção ainda é a melhor maneira de proteger nossas crianças. Quanto mais cedo a mãe procurar auxílio, melhor para ela e para seu filho. Só assim poderemos vislumbrar um futuro livre de cáries e de outras doenças bucais.

Dra. Andreia Ziliotto Berlitz
Especialista em Odontopediatria-CRO/RS7536
Porto Alegre-RS
Email: deiaberlitz@terra.com.br

Leia também:
O primeiro post da Drª Andréia, Amamentação: o primeiro aparelho ortodôntico.

Foto: Maturana / flickr

 

 

Advertisements

Amamentação: primeiro aparelho ortodôntico

Mídia Ninja

Hora do Mamaço 2013 – Brasília/DF * Foto: Mídia Ninja / flickr

Como amanhã inicia a Semana Mundial do Aleitamento Materno, convidei a Drª Andreia, odontopediatra, para escrever sobre os benefícios da amamentação para a arcada dentária do bebê.

Amamentação x maloclusão dentária

A amamentação, por pelo menos seis meses de vida, além de trazer benefícios nutricionais, imunológicos e emocionais, fortalecendo o elo entre a mãe e o bebê, pode refletir na fala, na respiração, na deglutição e na dentição da criança.

Quando o bebê puxa o leite diretamente do seio da mãe (movimento de ordenha), fortalece a musculatura labial e ainda estimula o crescimento facial, a formação das arcadas dentárias e o correto posicionamento da língua. Durante a mamada, o bebê é obrigado a utilizar exclusivamente o nariz para respirar, o que evita a respiração bucal, responsável pela maioria das alterações nas arcadas dentárias. Ao mamar, a criança aprende a respirar, mastigar e deglutir de maneira adequada.

A amamentação ajuda bastante a prevenir problemas de maloclusão dentária. São as famosas mordidas abertas, mordidas cruzadas – mal posicionamento dos dentes e das arcadas dentárias. Assim, pode-se dizer que a amamentação funciona como o primeiro aparelho ortodôntico preventivo da criança.

Outro benefício da amamentação para a saúde bucal vem da isenção de produtos cariogênicos, como a sacarose. Dessa forma, surgindo os dentinhos na cavidade bucal, estão protegidos de cáries.

Dra. Andreia Ziliotto Berlitz
Especialista em Odontopediatria-CRO/RS7536
Porto Alegre-RS
Email: deiaberlitz@terra.com.br

Leia mais:
Hora do Mamaço 2014: dia 2 de agosto, às 10h
Hora do Mamaço 2013