Brechós para mamães e bebês

capricho
Tiramos um dia para conhecer dois brechós bem completos de São Paulo. Emagreci muito desde o parto e estava à procura de uma nova calça jeans, com receio de que logo posso recuperar o peso e voltar a vestir as minhas preferidas. A solução estava logo ali.

Primeiro visitei o auto-denominado “maior brechó do Brasil“, o Capricho à Toa. Fica em São Paulo e é bem fácil de chegar, porque fica numa rua sem saída bem em frente ao metrô Vila Madalena. De cara, dá pra simpatizar, há muitas plantinhas do lado de fora. Apesar de ser acessível de metrô, é melhor ir sem carrinho, pois há várias escadas e andares.

Vale a visita, é realmente grande e organizado. São várias salas, por tipo de peça de roupa, tudo separado por cor e tamanho, bonito de ver. Como tem muita circulação, tem que garimpar um pouco, pois alguns tamanhos têm muita saída. Quem veste jeans 36 faz a festa! Por outro lado, sem muito esforço, encontrei:

– um vestido lindo com abertura em zíper na frente, sem mangas, mas que cobre os ombros, perfeito para amamentar e esconder o sutiã (tamanho 38/40, R$ 69);
– saias bonitas a partir de R$ 10 de vários tamanhos;
– roupas infantis a partir de R$ 6,00;
– acessórios a partir de R$ 6,00;
– brinquedos a partir de R$ 6,00.

Entre outros achados, desde canecas e pratos com ilustrações legais.

O atendimento deixou a desejar. Logo na entrada vão te pedir pra deixar a bolsa, mesmo que seja a bolsa do bebê, num guarda-volumes, você leva a chave. Há vários funcionários, mas não é a mesma coisa que um brechó menor, que consegue garantir uma atenção mais personalizada.

Dois grandes diferenciais são um fraldário e um café. Para finalizar a visita, sentei para tomar um suco, amamentar e estava louca para provar uns biscoitinhos integrais veganos com açúcar orgânico. Não deu tão certo – com bebê no colo, me atrapalhei toda pra abrir o pacote e só sobraram dois biscoitinhos na minha mão, todos os outros caíram no chão. Avisei a garçonete (eles levam o suco na mesa), mas ela fez vista grossa, e pouco depois já tinha gente pisando encima. Uma pena.

Como não sou de comprar o que não estou precisando, saí de mãos abanando. Encontrei minhas jeans da Gap bem confortáveis no Charmonix por R$ 39. Esse outro brechó fica em Santa Cecília. É bem perto do metrô Marechal Deodoro.

O Charmonix tem tamanho médio e uma boa seleção de roupas a preço justo. Vi por lá leggings para gestante (com proteção para a barriga) em ótimo estado por R$ 15. E eles também têm algumas coisas para crianças.

Quem tiver peças para vender tem que agendar uma hora em qualquer um deles. Mas tem que ter muita roupa da mesma estação: pelo menos 50 peças no Capricho à Toa e pelo menos 30 no Charmonix. Isso entre feminino, masculino e infantil, podem ser diferentes tipos de roupa. O valor repassado para o fornecedor, no entanto, costuma ser pelo menos metade do mínimo que você imagina, vale mais a pena emprestar, doar ou doar para um brechó beneficente. Não por acaso há tantos IGs de “desapego” de roupas no Instagram. E existe também o Ficou Pequeno, um site que reúne lojinhas de roupas usadas – qualquer um pode criar a sua, uma iniciativa bem justa e descolada.

Capricho à Toa
Rua Heitor Penteado, 1096, casa 08
Sumarezinho – São Paulo/SP
(Metrô Vila Madalena)

Charmonix
Rua Barão de Tatuí, 183
Santa Cecília – São Paulo/SP
(Metrô Marechal Deodoro)

Leia mais:
Uma resenha com produção de look (de 2009) do Charmonix
Um brechó online com peças até R$ 50
O exemplo de uma mamãe brasileira que mora nos EUA e compra de segunda mão online

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s